Páginas

24 março 2016

Centenária, torta Floresta Negra é atração da Alemanha

 A combinação perfeita de ingredientes já é conhecida em todo o mundo, mas o que pouca gente sabe é que cada um deles é uma referência aos tradicionais trajes femininos da região da Floresta Negra, no sul da Alemanha.
Suas blusas brancas são homenageadas com um creme tipo chantilly; os vestidos pretos são o chocolate granulado; e os inconfundíveis chapéus de bolas vermelhas, conhecidos como bollenhut, se transformaram em cerejas, além do ingrediente mais importante: Schwarzwälder Kirchwasser, a aguardente de cerejas da Floresta Negra.
O destino abriga uma área de 200 km de norte a sul e 80 km de leste a oeste, considerada o maior parque natural de toda a Alemanha, e fica na fronteira com a França e a Suíça, no estado alemão de Baden-Württemberg.
Espécie de embaixadora da região, a torta teria sido criada pelo confeiteiro Josef Keller, em 1915, na cidade de Radolfzell. Outra versão seria a de uma torta similar, criada nos anos 30, em um café de Tübingen.
É tanta tradição que a invenção entrou para o Livro Guinness dos Recordes. Em 2006, a maior torta Floresta Negra foi criada por 13 confeiteiros, no Europa Park Rust. A receita levou 5.600 ovos, 800 kg de cerejas, 700 litros de creme, mais de mil quilos de massa e 110 litros de kirschwasser.

















Nenhum comentário:

Postar um comentário