Páginas

22 maio 2017

16 maio 2017

Qual a diferença entre bolo e torta?

 

 

Bolo

A massa do bolo é mais aerada e macia

A massa do bolo é mais aerada, sendo preparada à base farinha de trigo, leite, ovos, açúcar e óleo (ou manteiga) e assada no forno. Pode também ser incrementada com uma infinidade de ingredientes, tais como fubá, frutas, chocolate, nozes e muito mais. Massa de bolo é mais pesada que a massa de torta e muito mais macia. E quanto às proporções, ela aparece muito mais que o recheio do bolo!

Recheios: use e abuse de várias opções

Os bolos podem ser recheados ou não. Mas para deixar o seu bolo ainda mais saboroso, as opções de recheio são muitas: frutas, nozes, castanhas, chocolates e outros. Por ser uma massa mais pesada, ela irá suportar qualquer tipo de recheio, não se preocupe! Você também pode fazer inúmeras coberturas com chantili, marshmallow, pasta americana, ganache, etc.

Tempo de forno

O bolo precisa ficar no forno por cerca de 40 minutos, em forno preaquecido a 180° C. Dependendo do tipo de forno, esse tempo pode variar.











Tortas

A massa da torta é uma base úmida e mais elaborada

Diferente o bolo, a massa da torta é bem mais elaborada. As tortas têm a massa como base que podem se estender pelas laterais da sobremesa e até por cima, parecida com uma crosta, mais crocante ou cremosa de acordo com os ingredientes utilizados. Podem ser feitas com biscoitos doces com manteiga derretida, ou com uma mistura de farinha, sal, açúcar, manteiga derretida, gema e água. A massa da torta também pode ser feita com um bolo, e a partir daí se estrutura a torta.

Recheios: muito mais cremosos e em maior quantidade

As tortas são constituídas basicamente por: massa, recheio e cobertura. Normalmente as tortas são muito bem recheadas com misturas super cremosas e coberturas que geralmente são de chantili e/ou marshmallow. Os recheios preferencialmente, são feitos com ingredientes frescos como as frutas, que dão um sabor mais delicado à sobremesa.

Tempo de forno

As tortas, geralmente precisam ficar no forno a 200° C, por cerca de 20 a 40 minutos. Dependendo de cada tipo de forno, o tempo pode variar.







05 maio 2017

Roberto Carlos - Amor I Love You (Vídeo Ao Vivo) ft. Marisa Monte

Roberto Carlos - Sereia (Pseudo Video)

Oswaldo Montenegro - Ao Vivo - 25 Anos - show completo

Eu Não Existo Sem Voce - Oswaldo Montenegro

Estrelas- Oswaldo Montenegro

Oswaldo Montenegro - Metade

A Lista (Oswaldo Montenegro)

MUSICA Clássica para ESTUDAR, Trabalhar, Mozart Beethoven, Descontrair #...

03 maio 2017

MASTERCHEF BRASIL (02/05/2017) | PARTE 1 | EP 9 | TEMP 04

Benefícios de ter plantas na sua casa

Além de embelezar a casa, elas podem trazer muitos outros benefícios para a sua rotina, como os cuidados que as fazem crescer belas e saudáveis, trazendo sensação de recompensa aos cuidadores, purificando o ar, trazendo conforto térmico e acústico para a casa e, claro, quando florescem, colaboram com novas cores na decoração da casa.
Para entender melhor esses benefícios, fomos conversar com alguns de nossos profissionais decoradores de interiores, que levantaram outras muitas respostas que multiplicam os pontos positivos de quem opta por decorar o lar com essa opção. 
Por isso, convidamos você a seguir conosco pelas dicas abaixo e reforçar ainda mais a certeza sobre o quanto é interessante decorar sua casa com plantas. 
Aproveite e inspire-se!

1. Elas purificam o ar 
Se você mora em médias ou grandes cidades e seu bairro está localizado em uma área de grande tráfego, sabe o quanto é problemática a poluição no ar. E para combater esse mal em sua casa, nada melhor do que contar com muitas plantas, que irão absorver o gás carbônico de sua casa e filtrá-lo em oxigênio fresco. 

 Fazem conjuntos lindos na decoração
 Você não precisa optar apenas por grandes vasos para criar um jardim na sua casa. Uma boa opção é contar com pequenos vasos de plantas espalhados no ambiente para transformar completamente a atmosfera de sua casa. Pequenos vasinhos podem trazer um excelente resultado com conjuntos interessantes. 





 Existem espécies muito fáceis de serem cuidadas
 Engana-se quem deixa de ter plantas em casa pensando no trabalho que terá para cuidar delas. Algumas espécies realmente inspiram cuidados mais delicados, contudo, há aquelas que mal necessitam ser regadas, como as suculentas. Escolhendo uma boa variedade com vasos criativos, você terá ótimas variações para decorar seus ambientes e, o que é melhor, precisando regá-las apenas uma vez por semana no verão e uma vez por mês nos meses mais frios.


 Deixam o banheiro muito mais agradável
 Por purificarem naturalmente o ar e absorverem a umidade, as plantas são perfeitas para serem utilizadas no banheiro. Coloque-as em locais estratégicos para que não obstruam o caminho. Outra dica importante é escolher espécies que tenham boa resistência em locais úmidos.
 Elas fazem qualquer ambiente ficar mais fresco  
 Não é só no banheiro que as plantas fazem o espaço ficar mais agradável! É possível colocá-las em qualquer ambiente do lar para que o espaço fique mais fresco e agradável. Isto porque além de absorver a umidade, as plantas são excelentes também para garantir conforto térmico ao minimizarem altas temperaturas.


 Espécies mais altas podem esconder imperfeições estruturais
 Além de purificarem os ambientes, as plantas são boas companheiras para esconder imperfeições em casa. Se uma das paredes está com furos ou rachaduras, uma espécie mais alta poderá esconder muito bem o problema até que a solução definitiva ocorra.
 Elas harmonizam sua rotina
 A atividade de cuidar de plantas é terapêutica. Ao incluir isto em sua rotina, você trabalhará com novas responsabilidades fáceis de serem disciplinadas. Além disto, ao ver suas plantas crescerem lindas e saudáveis, você sentirá a ótima sensação de ser recompensando por seu esforço e carinho.

 Quando floridas, trazem novo cenário para sua decoração
 Por fim, vale lembrar de que, quando floridas, as espécies podem renovar instantaneamente sua decoração. Com delicadeza e simplicidade, as pétalas trarão mais vida e elegância aos espaços do seu lar, fazendo com que a rotina de sua família seja muito mais agradável e feliz!




Princesa Charlotte usa cardigã de loja de departamentos e produto esgota horas depois

Dia  1º de maio, a princesinha aparece vestindo um cardigã amarelo com ovelhas azuis bordadas. Segundo o jornal The Telegraph, o modelo é da loja de departamento John Lewis e custava apenas 18 libras, ou seja, 73 reais! 
Apenas algumas horas depois da divulgação da foto, a peça já estava esgotada. A decisão de como vestir a pequena cabe à mãe Kate, mas sua escolha pode impactar significativamente as vendas de qualquer marca envolvida. 
A publicação estima que, durante sua vida, a influência da princesa Charlotte irá movimentar mais de dez bilhões de reais para o Reino Unido. Definitivamente, a princesinha tem uma importância inestimável para a economia de seu país! 
 

01 maio 2017

Aula de zumba para perder barriga

A foto inédita da Princesa Charlotte

 Nas redes sociais do Kensington Palace, local em que a são divulgadas imagens da Família Real, uma foto inédita da princesinha, tirada por sua mãe, foi publicada, já nesta segunda-feira 01/05/2017.
“O Duque e a Duquesa de Cambridge estão muito satisfeitos de compartilhar essa fotografia enquanto celebram o segundo aniversário da Princesa Charlotte. As Altezas Reais gostariam de agradecer a todos pelas adoráveis mensagens recebidas, e torcem para que todos gostem da fotografia tanto quanto eles gostam”

Pesadelo na Cozinha 1x05 Canela

A entrevista que fez Roberto Cabrini chorar

Angélica CHORA ao falar dos idosos que foram abandonados | Estrelas Soli...

21 abril 2017

MASTERCHEF BRASIL (18/04/2017) | PARTE 1 | EP 7 | TEMP 04

Gisele Bündchen é projetada no Empire State Building

Gisele Bündchen teve uma foto sua projetada no Empire State Building, arranha-céu de 102 andares que é um dos ícones de Manhattan, Nova York. A modelo gaúcha publicou uma foto que mostra a projeção em seu perfil no Instagram nesta quinta-feira. 
 “Que honra ter minha imagem projetada no Empire State Building. Parabéns, Harper’s Bazaar pelo 150º aniversário”

Pesadelo na Cozinha: Trilha da Costela - Parte 1

11 abril 2017

Fátima Bernardes Manda Recado para Marcos do Big Brother Brasil 17 'Enco...

Doenças que humanos e animais têm em comum

Diabetes

O número de casos de diabetes em humanos está aumentando e o mesmo parece estar acontecendo com os gatos, segundo o professor de medicina da Faculdade Real de Veterinária (RVC) Stijn Niessen.
A estimativa é de que um em cada 200 gatos tem diabetes do tipo 2, um aumento considerável se comparado a três décadas atrás, quando havia um caso de diabetes a cada 900 gatos.
"Gatos foram feitos para caçar, mas agora eles ficam muito tempo sentados sem fazer exercícios em apartamentos e são alimentados com frequência, um gesto de amor muitas vezes equivocado", diz Niessen.
No entanto, o veterinário lembra que há muitos gatos gordos que não desenvolvem diabetes. Em alguns casos, tem mais a ver com genética do que estilo de vida.
Em relação a cachorros, cerca de três em cada mil tem diabetes, segundo o RVC. Os cachorros não têm o tipo 2 de diabetes, mas têm uma tendência maior a ter diabetes tipo 1, quando o sistema imune do corpo o impede de produzir insulina, um hormônio chave que ajuda a armazenar açúcar com segurança.
Tanto nos cachorros quanto nos gatos - e às vezes em macacos, coelhos e até ratos - com diabetes, os animais ficam com sede constante, urinando com frequência e perdem peso, sintomas comuns da doença em humanos.
O tratamento pode incluir injeções de insulina. E alguns estudos com gatos indicam que eles podem empurrar a diabetes para a remissão ao perder alguns quilos extras.





Problemas de tireoide

Gatos hiperativos e inquietos que perdem peso apesar de comer muito podem ter hipertireoidismo.
Assim como em humanos, essa condição ocorre quando a glândula tireoide, no pescoço, produz hormônios em excesso.
Uma forma de tratar uma tireoide superativa é dar uma injeção de iodo radioativo no gato.
O iodo acaba se concentrando na glândula tireoide e emite radiação, matando células ativas demais.
Essa é uma boa forma de curar o hipertireoidismo, mas os gatos precisam ser mantidos em isolamento por várias semanas, já que eles podem emitir radiação em suas caixinhas de areia por algum tempo.
Já os cachorros tendem a sofrer do problema oposto. Cerca de um a cada mil cachorros visitam o veterinário no Reino Unido por causa de tireoides pouco ativas.
Os donos podem ficar atentos a alguns sinais comuns aos humanos com hipotireoidismo - aumento de peso, preguiça e lentidão.
E assim como em humanos, uma terapia de substituição do hormônio da tireoide pode ajudar.





Cães que tomam Viagra

Cachorros com problema de respiração ou que desmaiam de repente podem receber receita para Viagra.
A droga é famosa por ajudar homens com disfunção erétil. Contudo, antes de receitá-la para esse fim, os cientistas realizavam estudos para ver se era possível usar a droga como tratamento para pressão alta.
Agora, os veterinários estão usando Viagra para tratar hipertensão pulmonar - pressão alta nos pulmões - em cachorros.
Alguns donos perguntam aos veterinários se eles podem dar suas próprias pílulas aos animais. A resposta é não.
As drogas são formuladas e licenciadas separadamente para humanos e bichos.

Vírus da Imunodeficiência Felina

O Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV, na sigla em inglês) ataca o sistema imune dos gatos, o que os deixa incapaz de combater outras infecções.
Dessa forma, ele é parecido com o efeito do HIV em humanos.
Nos EUA, entre 1,5 e 3% de gatos são infectados com FIV. Febres persistentes, pelos frágeis e perda de apetite são comuns em gatos infectadas.
Inflamações nas gengivas e infecções crônicas na pele, olhos, bexiga e vias aéreas superiores são sinais frequentes também.


Epilepsia

De acordo com o professor Holger Volk, também do RVC, cerca de um em cada 100 cães têm epilepsia.
Gatos também podem sofrer da mesma condição, ainda que isso seja menos comum.
A epilepsia pode causar convulsões, mas em alguns casos os sintomas não são tão fáceis de perceber.
Os animais podem ser tratados com pílulas antiepilépticas, mas elas não funcionam em todos.
Até o momento, o trabalho de Volk indica que uma dieta rica em ácidos graxos pode ajudar. Agora ele está realizando testes mais amplos para confirmar esses resultados.
Outros cientistas do mesmo departamento observaram vídeos de animais ou humanos com epilepsia tendo convulsões. A conclusão é que há mais empatia das pessoas em volta com os animais do que com humanos.
Independentemente de empatia, Volk e Niessen dizem que estudar doenças comuns em animais pode nos ajudar a entender melhor as doenças que nós mesmos sofremos.