Páginas

07 maio 2016

Acompanhamento da musculação na terceira idade

Prática da musculação na terceira, idade é preciso uma avaliação médica e o acompanhamento de um profissional de educação física. Um bom profissional pode criar um cronograma de treinos para o objetivo e segundo as limitações de cada pessoa.

Uma das consequências do passar dos anos é a perda de massa muscular e o ganho de gordura. A perda de tecido muscular leva a uma menor taxa metabólica, o que resulta em menos energia utilizada e mais calorias armazenadas como gordura. Por isso, não basta perder peso, sendo importante também recorrer a atividades como a musculação na terceira idade para repor esta massa muscular perdida.

Benefícios da musculação na terceira idade:


 Melhora a força e a flexibilidade: isto é importante para manter o idoso seguro em suas atividades diárias, tornando-o menos vulnerável a quedas, uma das maiores preocupações das pessoas na terceira idade e que, muitas vezes, levam o idoso a não sair de casa, resultando em seu isolamento.

 Aumenta a densidade óssea: a musculação na terceira idade pode ajudar a proteger o corpo contra a osteoporose, uma doença na qual os ossos se tornam frágeis e mais suscetíveis às fraturas.

 Reduz a gordura corporal: além de uma dieta saudável, a musculação na terceira idade é importante para a manutenção do peso. Este tipo de exercício, diferente de modalidades aeróbicas, é de baixo impacto, e isso reduz as chances das lesões e das fraturas.

Reduz a dor articular: pesquisas demonstram que a musculação na terceira idade pode contribuir para a redução de dores das articulações, como coluna, ombros e joelhos.
Melhora a postura corporal: ao treinar a musculação na terceira idade, pode-se perceber uma melhora na postura, já que com o avanço da idade, o sistema muscular esquelético vai perdendo a sua tonicidade.

 Reduz os sintomas de doenças crônicas: a musculação na terceira idade pode ajudar a reduzir os sintomas de depressão, doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e distúrbios do sono. Isso porque aumenta os níveis de serotonina do corpo e melhora a frequência cardíaca e a pressão arterial.

 Melhora a autoestima: melhorar a sua força e seu físico pode contribuir para que o idoso tenha mais confiança no seu dia a dia, o que influencia em uma melhor qualidade de vida e em uma melhora em sua autoestima.



















Nenhum comentário:

Postar um comentário