Páginas

09 março 2016

Métodos diferentes de preparar café

Para quem ama café, a hora daquele cafezinho da tarde é sagrada. E não basta ser qualquer uma, café tem que ser bem feito! Para você que sempre foi adepto do bom e velho café filtrado, saiba que existem muitas outras maneiras de preparar um café para tomar fresquinho.

ESPRESSO
O próprio nome já diz: um espresso é preparado para ser consumido na hora. É preparado aplicando-se um jato de água quente na pressão durante 25 a 30 segundos (9 ou mais atmosferas) através de uma camada prensada de 7 gramas de café moído. O resultado é um café concentrado com cerca de 30 ml de puro prazer degustativo.
Para os peritos, o espresso é a quintessência do café: a preparação que exalta a riqueza de notas aromáticas, unindo-as às sensações aveludadas do creme. Um espresso perfeito é um pequeno milagre da química e da física, o produto da união entre ciência e arte.





CAPPUCCINO

Para preparar o cappuccino é preciso ter uma máquina para espresso com saída de vapor e conhecer bem as quantidades corretas de vapor e espuma. Um cappuccino corresponde aproximadamente a 150 ml de bebida, composta por um espresso (30 ml) + partes iguais de leite e creme de leite.

Para preparar: Encha um terço de uma leiteira metálica com leite frio; Acione o tubo de vapor durante 2 segundos, para eliminar qualquer resíduo de água; Mergulhe a ponta do tubo de vapor no leite e acione o vapor. Na medida em que a espuma sobe e o volume do leite aumenta, abaixe a leiteira, mantendo a ponta sempre submersa e incline-a para conseguir um redemoinho no leite. Não agite; Continue com o vapor até que o leite não chegue aos 65°C e o seu volume tenha duplicado; Para compactar a espuma, bata a base da leiteira sobre uma superfície; Prepare o espresso numa xícara grande; Sirva o leite diretamente na xícara, começando pelo centro; Acione novamente o tubo de vapor para eliminar qualquer resíduo de leite.




MOKA
A máquina moka é fácil de utilizar e produz um café com corpo e rico em aromas. A máquina mais conhecida tem a forma de uma ampulheta, podendo ser encontrada em formas e estilos diferentes. Embora o design mude, o princípio de funcionamento é o mesmo: a água da base aquece, a pressão do vapor a 2 atmosferas passa através do café moído e está pronto para ser consumido. Para que o café saia perfeito, a moagem não deve ser muito fina e deve ser feita em fogo brando. Não manter a máquina moka sobre o fogo por muito tempo.
Como preparar o moka perfeito: Encha a base com água fria até ao nível da válvula. Coloque o filtro; Encha completamente o filtro com café moído, sem prensá-lo; Certifique-se de que o filtro e a proteção de borracha estejam no lugar correto. Encaixe todas as partes da moka; Leve ao fogo brando; Quando o café subir e começar a borbulhar, retire do fogo. Assim extraem-se só as partes mais nobres do café; Misture o café com uma colher antes de servir; Lave a máquina com água quente e deixe secar completamente antes de montá-la.



CAFÉ NAPOLITANO

cafeteira napolitana (em Nápoles chamada de “cuccumella”) produz um café de corpo leve e sabor intenso. Preparar um café com ela significa reproduzir um ritual doméstico lento e celebrado por muitos napolitanos ilustres.
Como preparar: Calcule de 5 a 6 gramas de café por xícara. A moagem do pó de café deverá ser média. Coloque o café no compartimento vazado e encaixe o filtro sobre ele; Despeje a água na parte inferior da máquina, até o orifício. Insira o depósito de café junto com o filtro. Encaixe e enrosque as duas partes da máquina; Leve ao fogo (com o bico virado para baixo) até ferver a água; A água estará fervendo quando um fio de vapor sair do depósito. Retire do fogo e desencaixe as partes, girando as duas asas em sentidos opostos; A água atravessará o filtro e o pó café ficará retido no depósito inferior. Esta operação leva alguns minutos. Sirva em seguida. Não esqueça de lavar bem a cafeteira com água quente e detergente neutro, se necessário. Seque bem.


FILTRO
A preparação do café de filtro foi aperfeiçoada na Alemanha no início do século XX. A moagem é fundamental: o ideal é que seja média. Quando muito grossa, o café tem um sabor fraco e, quando muito fina, o sabor fica amargo. Para um bom resultado na xícara, o café deve ser consumido logo após a preparação. As máquinas devem ser limpas semanalmente para eliminar resíduos oleosos e minerais que possam alterar o sabor do café.
Como preparar: Aqueça o recipiente com água fervente por alguns minutos; Calcule uma colher cheia (de 7 a 8 gramas) de café para duas xícaras de água (de 100 a 150 ml cada). A quantidade de café pode ser variada a gosto; Coloque a quantidade exata de água na cafeteira; Para conservar o café quente e aromático, utilize uma garrafa térmica.



CAFÉ TURCO
Consome-se em todo o Médio Oriente e prepara-se no cezve, um recipiente típico feito de cobre e bronze com um punho longo. Para obter um perfeito café turco é necessária uma moagem muito fina. A tradição prevê a utilização de um moinho de latão, para conseguir um pó quase impalpável como o açúcar em pó. Bebe-se em pequenas chávenas baixas quando o pó tiver depositado completamente no fundo.
Como preparar: Coloque a água no cezve (cerca de 50 ml por xícara); Adicione açúcar a gosto e misture bem; Leve ao fogo até levantar fervura, depois adicione uma colher pequena de café por pessoa; O café deve ser fervido duas vezes seguidas, retirando o cezve do fogo entre uma ebulição e outra. Misture bem para eliminar a espuma; Antes de servir o café, adicione uma colher de água fria para que o pó desça mais rapidamente ao fundo. Sirva sem filtrar.




PRENSA FRANCESA (FRENCH PRESS)
O café na French Press é preparado num recipiente cilíndrico com um pistão, que é pressionado sobre a água quente e o café em pó. De todas as preparações, esta é a mais simples. O segredo é o ponto certo de moagem: o ideal é uma moagem média, consistente e uniforme. Se o filtro entope e o café sai turvo, provavelmente o pó foi moído fino demais.
Como preparar: Apoie a cafeteira sobre uma superfície seca, plana e não escorregadia. Segure a alça com força para retirar o pistão; Coloque na cafeteira uma colher de café (de 7 a 8 gramas) para cada 200 ml de água; Coloque água quente na cafeteira, sem ferver; Encaixe o pistão e comprima para baixo; A pressão sobre o pistão deve ser lenta, suave e constante; Lave a cafeteira com água e detergente neutro a cada uso e seque cuidadosamente.



AEROPRESS
Criada por um fabricante de brinquedos, a Aeropress ainda não é muito conhecida, mas superprática. O pó de café é colocado sobre o filtro e, em seguida, acrescenta-se a água quente. Finalmente, coloca-se o êmbolo no bocal do cilindro onde está a mistura e empurra-se o líquido para baixo, na direção do filtro que está na parte inferior da estrutura. O café, já pronto para beber, sai por baixo e cai no copo ou recipiente que o preparador colocou para receber a bebida. O processo acaba sendo um pouco parecido com o uso tradicional do coador, mas o emprego do pistão diminui o tempo de contato entre a água e o café e aumenta a pressão de preparo, o que oferece um café com a mesma força do expresso, porém com menos acidez e amargura.




Nenhum comentário:

Postar um comentário