Páginas

03 julho 2011

Corrida um Prazer Contínuo...........


                Com muita disposição e um tênis no pé, um trecho qualquer e um pouco de velocidade: esta é a receita ideal para quem tem na corrida mais do que um hábito, uma verdadeira paixão. São os viciados em corrida. Sabe aqueles dias super frios, em que as redes de tevê mostram imagens dos parques da cidade bem cedinho - quase madrugada - e já é possível ver pessoas correndo? São eles.
            A corrida causa sensações físicas e psíquicas extremamente prazerosas. Após o exercício acontece uma redução na atividade cerebral, diminuindo a tensão emocional e trazendo relaxamento.

          “Dá pra listar os inúmeros benefícios da corrida na vida de qualquer pessoa. Diminui o mau colesterol e estimula a produção do bom, fortalece os ossos, controla o stress, diminui a ansiedade, melhora o sono, permite a vascularização do cérebro, o que por consequência aumenta o grau do raciocínio, levando a um melhor desempenho para tomar as decisões, por exemplo. E vicia mesmo, porque libera a endorfina, que causa um bem estar muito grande, responsável também pela diminuição da dor na prática”, explica Jefferson W. dos Santos, tecnólogo de medicina esportiva do Prolab Centro Diagnóstico Cardiológico.
          Assim como nosso corpo se acostuma com a má postura, alimentação não-saudável, sedentarismo e vários outros males; também se adapta ainda melhor aos bons hábitos, por isso o vício. “Eu sinto que preciso fazer o exercício para me sentir melhor porque eu já sei que depois do treino realmente me dá uma sensação boa. Correr não é fácil, cansa muito, e no final a impressão é que você terminou uma missão”, conta Roberta Trombini.

       O começo pode ser dolorido. Desconforto nas articulações, pouca disposição, baixa frequência cardíaca são exemplos de dificuldades e o período de adaptação não é tão simples. Mas depois de um mês de prática o corpo se transforma e esses sintomas passam a ser toleráveis, até se tornarem prazerosos.  O acompanhamento de um profissional que oriente esse processo é importante. O corpo não está acostumado e pessoas sedentárias nos primeiro dias sentirão dores e lesões, mas o trabalho em cima disso faz com que níveis elevados de liberação de endorfina sejam atingidos e nunca mais você vai querer outra coisa da sua vida.
          Ficou com vontade de literalmente largar tudo e sair correndo? Se não, saiba que além de tudo isso, uma das coisas que mais desejamos na vida pode ser adquirida com o hábito: esquecer os problemas. Para práticas mais simples, parques podem ser escolhidos como cenário, além da boa companhia de um mp3 que pode levá-lo a qualquer lugar em pensamento. Mas mais do que isso, o simples desafio de chegar ao final da corrida, atingir objetivos, superar obstáculos e limites, foca sua atenção apenas para seu corpo e o espaço para as contas a pagar se torna mínimo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário